Ferramenta de coaching para criar metas para 2017

Pronto(a) para definir a sua meta SMART para 2017?

Smart, O que você precisa saber

O final do ano é o período perfeito para fazer uma reflexão sobre o que você desejava e pretendia realizar e o que de fato foi possível colocar em prática.
Alguns chegam no dia 31 de dezembro com o sentimento de orgulho por terem alcançado com sucesso as metas propostas.
Outros descobrem que não fizeram nem 10% das tão famosas resoluções de final de ano.
Se você acha que tudo que precisa fazer é uma listinha em um pedaço de papel com 10 itens que você deseja alcançar e pronto, chances são que você não realize nem o primeiro item da lista.
Geralmente escolhemos essa mudança de ciclo para nos comprometer com compromissos maiores como perder peso, passar no vestibular de uma faculdade federal ou abrir um empresa.
Mudanças que exigem dedicação e principalmente consistência.
Ninguém perde 15 kgs em uma semana ou aprende japonês em um mês.
São as pequenas ações, feitas todos ou quase todos os dias, que irão levar você até seu resultado final: a sua meta SMART.

“O segredo do sucesso é a consistência da persistência – Harry Banks”

E é justamente por isso que a grande maioria das pessoas falha: porque desiste no meio do caminho.
Ou melhor, logo nos primeiros meses do ano, justamente quando a empolgação inicial que a levou a procurar atingir metas, diminui ou desaparece.
E sem a empolgação inicial, mas principalmente sem um planejamento para colocar suas vontades em prática, você não sai do lugar.
Um método, como o da meta SMART, pode mudar radicalmente o final da história que você pretende escrever nesse novo ano que se inicia.
Ser um guia nessa jornada rumo a um futuro memorável.
Por que você precisa entender a diferença entre objetivo e meta
É bastante comum confundir os conceitos de meta e objetivo.
Você pode até pensar que uma diferença conceitual entre termos não mudará nada na sua vida.
No entanto, pode sim!
Por exemplo, vamos supor que você pretenda abrir sua empresa no ano que vem.
Esse é seu objetivo principal. A descrição do seu desejo.
Mas como você pode perceber, uma definição um pouco genérica e que não direciona de fato nenhuma ação.
Ok. Você quer abrir sua empresa. Mas que tipo de empresa? Micro, média ou uma multinacional? Em que área de atuação?
Todas essas perguntas que precisam ser respondidas para delinear seu caminho são definidas como metas, independente de ser uma meta SMART ou não.
Você, com certeza, assim como eu, tem um ou vários desejos não só para o ano que vem, mas para sua vida, seja ganhar mais dinheiro, ter um corpo sarado ou viajar mais.
Porém, o que é ter um corpo sarado para você? Certamente essa não é uma definição exata para todos nós.
O objetivo é apenas uma vaga ideia daquilo que queremos. É o seu ponto de partida rumo a algo que você gostaria de ter, ser ou viver. Ou seja, a sua motivação.
O primeiro passo levará você a assumir um compromisso muito maior com você mesmo e assim definir uma intenção.
Se você acredita que objetivo e meta são sinônimos, você se contenta em definir o objetivo, que é o que geralmente fazemos. Mas esquece de especificar a meta.
E sem ela, sinto dizer, mas nada, ou quase nada, acontece!

POR QUE ESTABELECER METAS É TÃO IMPORTANTE

Acordar todo o dia sem saber o que fazer seria algo insuportável para nós.
Mesmo que você não tenha um objetivo em mente nesse momento da sua vida, você segue alguma espécie de protocolo: a sua rotina.
Você tem uma ideia de como vai gerenciar seu tempo, o que vai fazer no dia, seja ir para o trabalho, para a faculdade, para a academia…
No entanto, uma vida realmente satisfatória exige a definição de um objetivo.
Nós precisamos saber em que direção estamos seguindo e principalmente se faz algum sentido seguir aquele caminho.
Ter um objetivo. E definir uma ou várias metas. Algo que somente 14% das pessoas faz!
Porém, não basta ter claro em sua mente o que você deseja.
Saiba que pessoas que escrevem suas metas tem50% mais chances de realizá-las do que aqueles que não escrevem metas.
Dividir suas metas com alguém próximo também aumenta suas chances de concretizá-las, já que você acaba assumindo uma espécie de compromisso em voz alta.
Mas nada melhor do que um método, como o da meta SMART para colocar suas ideias em prática alinhadas a um propósito.

ALINHANDO PROPÓSITO DE VIDA COM META SMART

A sociedade impõe ideias de sucesso e de realização pessoal constantemente confundidos com propósito.
Você já parou para pensar porque você está definindo como meta ter um corpo sarado em 2017?
Será que esse é um valor importante para você ou apenas porque todo mundo posta fotos de suas refeições saudáveis e de corpos torneados no Instagram?
Cuidar da sua saúde é um valor importante e certamente está alinhado ao propósito de vida de todos nós.
Mas, será que a motivação está correta? Ela é forte o suficiente para manter você 100% focado(a) em uma dieta, durante o ano todo?
Fácil descobrir o propósito? De jeito nenhum.
A busca pelo propósito costuma ser um caminho solitário, porque a viagem que você precisa fazer é interna.
A motivação necessária não será encontrada em fatores externos como o dinheiro ou fama ou sucesso, mas sim em fatores internos.
Daniel Pink, autor do livro Drive, sobre motivação, identificou três fatores-chave:
• Autonomia: Nosso desejo de viver a vida que desejamos. Nossa vontade de ter a liberdade para fazer o que preferimos.
• Maestria: Nosso senso de urgência para ser melhor em diversos sentidos, tanto profissional como pessoal.
• Propósito: Nossa missão de vida. A intenção de fazer uma diferença no mundo, mesmo que relativamente pequena.
Autoconhecimento é fundamental para saber por que você está saindo de uma zona de conforto para buscar uma nova jornada, para onde você está indo e como irá chegar lá. Estabelecer hábitos de sucesso.
É o despertar inerente da curiosidade e a arte de alcançar grandes feitos dentro de cada um de nós.
Pense bem: suas metas são impulsionadas pelos motivos certos para você?
Avalie se sua meta está mais relacionada ao desejo de outras pessoas do que o seu próprio.
Caso contrário, nenhuma metodologia, seja ela de meta SMART ou qualquer outra irá funcionar.
Com clareza a respeito do seu propósito é hora de partir para execução, certo?
Não exatamente. Você precisa de planejamento

FORÇA DE VONTADE X PLANEJAMENTO: QUEM VENCE ESSA BATALHA?

A empolgação do Reveillon realmente não possui vida longa.
Nada menos do que 92% das metas de final de ano são simplesmente abandonadas até a metade do mês de janeiro.
A explicação pode ser bastante simples: essas decisões são tomadas por impulso e dependem da sua força de vontade para serem executadas.
Depender exclusivamente de sua força de vontade pode ser perigoso, já que ela não é constante.
Assim como seu humor, alguns dias a força de vontade desaparecerá. Seja porque está chovendo, está frio ou você está cansado. Você não terá a motivação nas alturas todos os dias, por mais que você ame o que faz.
A força de vontade é como um músculo, pode ser treinada mas tem um limite máximo de capacidade e sofre com a fadiga.
No começo, quando o foco no seu objetivo está acima de tudo, fica fácil.
Mas com o passar do tempo, fica cada vez mais difícil dizer não.
A fim de avaliar as características da força de vontade, em 1998, Roy Baumeister fez um experimento onde algumas pessoas foram colocadas em uma sala com cheiro de cookies recém-assados.
Uma mesa com um prato com vários cookies e outro com rabanetes foi colocada na frente daqueles que faziam parte do estudo.
Para alguns, os cookies estavam liberados e para outros o rabanete.
Depois disso, os indivíduos tiveram 30 minutos para completar um difícil quebra-cabeças.
O resultado?
Aqueles que foram obrigados a usar a força de vontade e resistir aos cookies desistiram mais rapidamente do que os que puderam se deliciar à vontade.
Aparentemente, a força de vontade de resistir aos cookies foi drenada, não sobrando muito para o próximo passo do experimento.
E assim como esse estudo, muitos outros provam que sim a força de vontade tende a se esgotar conforme seu uso.
E como metas exigem o comprometimento de médio e longo prazo, a força de vontade só serve para dar o empurrão inicial. E nada mais.
Seja sua meta pessoal ou profissional, você precisa de planejamento. Neste quesito, os empreendedores tendem a sair em vantagem por já entenderem o valor que um plano tem no direcionamento de metas.
No entanto, não importa se você possui essa visão estratégica ou não.
Especialmente se você adotar uma metodologia simples como a meta SMART para planejar seu sucesso.

Acompanhe o próximo conteúdo aonde detalharemos como montar esta ferramenta para alcançar os seus objetivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *